E-book: Ganhos Rápidos e Resultados a Longo Prazo com Monitoramento Remoto

 

Os líderes de serviço estão usando monitoramento remoto e conectividade IoT para se tornarem mais eficientes, proativos e bem-sucedidos.

  • Transforme seu departamento de serviços em um líder de direção de receitas em toda a empresa;
  • Solucione problemas de serviços antes que eles aconteçam com análise preditiva;
  • Obtenha dados detalhados sobre o uso da máquina e o desempenho das ferramentas dos clientes;
  • Reduza os rolos de caminhão e arme os técnicos com as informações certas e as ferramentas certas, antes de irem ao campo.

    Conheça todo o potencial do Monitoramento Remoto da Indústria 4.0


Leia mais 

Acesse o eBook gratuitamente, para isso realize os seguintes passos:

  1. Clique no link ao lado, eBook IoT
  2. Preencha os seus dados corretamente
  3. Aperte em receber o material
  4. Pronto é só baixar, você receberá um e-mail de confirmação do seu material.

 

 

 

PTC impulsiona o momento de liderança em IoT industrial com a nova solução de produtividade da força de trabalho de manufatura

A última versão do ThingWorx apresenta o Operator Advisor; aprimora a terceirização, análise, visualização e segurança de dados.

 

PTC (NASDAQ: PTC) anunciou hoje a disponibilidade de sua premiada plataforma de soluções ThingWorx® de Internet das Coisas para o setor Industrial (Industrial Internet of Things ou IIoT). O ThingWorx 8.4 apresenta novos recursos, incluindo o Operator Advisor (Orientador do Operador), idealizado para aumentar a produtividade dos trabalhadores da fábrica, simplificando a maneira como dados operacionais essenciais são coletados, sintetizados e entregues. A nova versão baseia-se na estratégia de IIoT inigualável da PTC, que reforça ainda mais o seu robusto portfólio de soluções que respondem a desafios reais das empresas.

Ainda existe uma oportunidade significativa para os fabricantes do setor industrial diferenciarem suas ofertas de produtos e serviços, e melhorarem a eficiência do trabalhador em todas as operações de fábrica, aproveitando as tecnologias da IIoT. De acordo com um relatório recente da Deloitte e do The Manufacturing Institute, a tecnologia avançada e as habilidades digitais devem se combinar com habilidades exclusivamente humanas, para produzir o mais alto nível de produtividade.

 

Colocando a IIoT para trabalhar com a nova solução para manufatura

O ThingWorx 8.4 apresenta o Operator Advisor, que complementa o conjunto de soluções existentes da PTC para fabricantes. O Operator Advisor ajuda os fabricantes a melhorar a produtividade da força de trabalho, simplificando a entrega de instruções digitais de trabalho em contexto, eliminando o papel estático e as instruções em PDF. A solução também pode coletar dados, enquanto os funcionários concluem tarefas para a genealogia do produto e aumentam a visibilidade das operações da fábrica. O Operator Advisor integra os sistemas de TI e TO e se conecta às ferramentas e máquinas inteligentes para criar uma tela de operador unificada.

“O ThingWorx Operator Advisor transformou a maneira como fornecemos informações aos nossos funcionários no piso de fábrica”, disse Mark Jaxion, chefe, IoT e Indústria 4.0 na Vestas. “Deixamos de fornecer instruções em texto através de manuais em papel para oferecer instruções de trabalho com os arquivos CAD 3D do PLM. Agora, as informações são entregues no contexto, o que permite aos funcionários se concentrarem na tarefa em questão, em vez de pesquisar os vários sistemas de TI e TO para obter as informações corretas.”

O impulso da PTC no mercado da IIoT, particularmente dentro da manufatura, levouàaceitação e adoção do ThingWorx por clientes, integradores de sistemas e parceiros estratégicos no mundo inteiro. Colfax, Elekta, Lavifood, Sealed Air, Vestas e Woodward representam uma amostra de empresas com liderança no setor industrial, que já obtiveram sucesso com o ThingWorx e a IIoT.

“O ThingWorx reuniu todos os nossos sistemas e tornou os seus dados acionáveis para os nossos trabalhadores”, disse Jay Drager, diretor, Sistemas Globais de Negócios na Woodward. “Não só conseguimos melhorar a qualidade de nossos produtos, mas também aumentamos a eficiência e a produtividade em nossas instalações.”

 

Novos recursos e funções na plataforma ThingWorx

Para capacitar as empresas a capturar rapidamente o valor de suas implementações de IIoT, os principais aprimoramentos adicionais no ThingWorx 8.4 incluem:

  • Painel fácil de usar – Uma interface de usuário atualizada para a ferramenta ThingWorx Mashup Builder facilita ainda mais o rápido desenvolvimento e manutenção de soluções de IIoT
  • Integração com sistemas e dados corporativos O ThingWorx Flow ajuda a terceirizar, sintetizar e alimentar o fluxo de trabalho de dados em sistemas de negócios relevantes, ao mesmo tempo em que aciona ações importantes e fornece alertas aos usuários finais
  • Prontidão empresarial – As empresas podem dimensionar o ThingWorx para implantações corporativas mais amplas. Como parte deste avanço, o ThingWorx agora se integra perfeitamente ao InfluxDB e ao Microsoft Azure SQL para persistência e gerenciamento de dados de séries temporais
  • FactoryTalk InnovationSuite, desenvolvido pela PTC, Integrações – A oferta colaborativa com a Rockwell Automation é aprimorada com recursos e maior integração, permitindo que empresas do setor industrial otimizem ainda mais as operações e aumentem a produtividade com dados e insights de aplicativos e sistemas de TI e TO.

 

 A realidade aumentada (RA) supercarrega a IIoT e capacita os trabalhadores

Um diferencial importante para a PTC é a integração das tecnologias de realidade aumentada (RA) do ThingWorx IIoT e Vuforia®. As instruções de trabalho da nova solução Operator Advisor, por exemplo, podem ser fornecidas por meio de uma experiência de RA para oferecer a experiência mais imersiva e aprimoradora da produtividade para qualquer trabalhador de linha de frente. O Vuforia leva o poder transformador do ThingWorx IIoT ao próximo nível e fortalece ainda mais a próxima geração de trabalhadores conectados.

 

Validação contínua do setor industrial e tração de mercado

Devido, em parte, às poderosas alianças estratégicas com a Rockwell Automation e Microsoft, a PTC continua a liderar o mercado da IIoT e expandir seus negócios. Como resultado, analistas e consultores do setor reconheceram, repetidamente, a PTC e o ThingWorx como as melhores da categoria.

 

O Gartner nomeou a PTC como uma “visionária” em seu relatório inaugural Quadrante Mágico para plataformas da IIoT, enquanto a Forrester posicionou a PTC como líder no mercado de plataformas de IIoT no “The Forrester Wave: Industrial IoT Software Platforms, Q3, 2018” em sua avaliação. O ThingWorx também foi classificado como a melhor plataforma de fabricação inteligente pela ABI Research, e a PTC foi reconhecida como líder em relatórios separados pela Berg Insight, IoT ONE, PAC e Quadrant Knowledge Solutions.

 

Recursos adicionais

  • Soluções de produtividade da força de trabalho da PTC para a manufatura
  • Plataforma de soluções ThingWorx IIoT
  • Prêmios e reconhecimento do setor
  • Harvard Business Review: “Como os produtos inteligentes e conectados estão transformando a concorrência”, segundo o diretor executivo da PTC, Jim Heppelmann, e o professor de Harvard, Michael Porter

Fonte:

https://www.businesswire.com/news/home/20190307005582/pt/

Microsoft Dynamics AX – A XPTA realizou mais um projeto de Migração de ERP com êxito! – XPTA e Frooty

A XPTA realizou mais um projeto de Migração de ERP com êxito!

 

A atualização de versão do Microsoft Dynamics AX foi realizado em tempo recorde, atendendo todas as necessidades e melhorando alguns processos existentes.

Agradecemos a confiança da Frooty na nossa equipe e a oportunidade de participar desse desafio como parceiro.

Parabéns a todos os envolvidos por mais esse case de sucesso.

Faça parte também dessa transformação digital junto com a XPTA.

Entre em contato aqui e saiba como.

Você sabe o que é IaaS, PaaS e SaaS? Entenda como se fosse um café…

Explicamos os modelos de nuvem usando toda a inspiração que só um cafezinho traz

 

Você já deve ter ouvido falar que a Transformação Digital está mudando os processos e a maneira com que as empresas trabalham, certo? Uma das tecnologias que protagonizam essa mudança é a nuvem, que oferece uma série de serviços para que as companhias trabalhem com segurançamobilidade e maior produtividadePara as pequenas e médias empresas, por exemplo, a tecnologia vem ganhando notoriedade por conta da flexibilidade e por ser opção de redução de custos operacionais.

Mas essa história de nuvem ainda é muito confusa para você? Vamos usar um item do dia a dia para ficar mais fácil. O café, por exemplo! Quando sua empresa não utiliza nenhum serviço de nuvem, mas ainda assim tem uma infraestrutura de servidores, diversos computadores, sistemas operacionais, softwares e muitas vezes até um time de TI, é como se você tivesse que realizar o processo completo por conta própria: o plantio, a colheita e todos os passos até a xícara chegar na mesa.

A utilização da nuvem te ajuda e te possibilita selecionar apenas algumas etapas desse processo para sua empresa ser a responsável. Quer conhecer cada um dos modelos? Pegue seu café, puxe a cadeira e vamos em frente!

IaaS: A escolha do grão e do plantio

Nessa primeira etapa, a nuvem te oferece a infraestrutura como um serviço (Infrastructure as a Service). Esqueça aquelas salas com ar refrigerado e centenas de maquinários e servidores. Nesse modelo, você pode ter toda essa infraestrutura armazenada na nuvem para mover arquivos, criar aplicações, desenvolver sistemas operacionais e até mesmo hospedar sites.

Aqui você tem liberdade para fazer o plantio e escolher o seu grão preferido antes de produzir o café, enquanto a nuvem te oferece toda a estrutura necessária.

PaaS: Comprando o pó de café ideal 

Se você tem uma startup, por exemplo, e não entende tanto assim de infra de TI, mas sabe muito bem que sua ideia para um novo aplicativo vai fazer sucesso no mercado e já tem um desenvolvedor para criar esse serviço, o PaaS (Plataform as a Service) é ideal para seu negócio. 

No PaaS, a nuvem disponibiliza a plataforma para que seu time desenvolva, hospede e gerencie novas aplicações. Odesenvolvedor não precisa se preocupar o sistema operacional nem suas atualizações, por exemplo, pois esse serviço já será oferecido pela nuvem. Com isso, sua equipe terá maior performance e flexibilidade, sem perder a liberdade de criação.

Portanto, você não consegue mais escolher a quantidade de grãos e o tipo de moagem, mas ainda tem autonomia para comprar o pó de café de sua preferência e decidir se o modo de preparo vai ser com filtro de papel, filtro de pano ou até mesmo com a cafeteira italiana.

SaaS: Um cafezinho, por favor!

Por fim, o software como serviço (Software as a Service) atinge mais o usuário final, para que ele tenha acesso a tudo por meio da Internet, sem precisar fazer downloads nem atualizações. A nuvem disponibiliza o software como serviço para que o cliente utilize tudo já pronto.

Nesse caso, é como se você fosse a uma padaria e pedisse a bebida pronta. Você ainda pode escolher as opções do cardápio, mas consome o produto pronto, ou seja, não controla o tipo de plantio, de grão nem a espessura do pó.

Um exemplo é o Office 365, que nasceu na nuvem e já tem uma infinidade de serviços prontos para você utilizar, sem dor de cabeça.

E o que podemos aprender com essas comparações? Que não há um modelo ideal de nuvem para todo mundo. Cada empresatem sua particularidade e funciona melhor com um tipo diferente de serviço. Mas, em todos os casos, a nuvem trabalha junto com o profissional de TI para facilitar o trabalho da equipe. Assim, no final, todos conseguem se dedicar da melhor forma para alcançar o mesmo objetivo: garantir o melhor café para os clientes.

Que tal conhecer mais sobre nosso serviços? Temos a solução ideal pra você, veja agora mesmo

 

 

Fonte : Microsoft

Prepare-se para as mudanças da NFe 4.0

A Nota Fiscal Mercantil (NFe) vai mudar!  Abaixo as mudanças que irão acontecer com o layout da NFe 3.1 para NFe 4.0.

A NF-e 4.0 é uma atualização diante das necessidades de pequenas alterações constantes que acumulou-se na SEFAZ, com o intuito de diminuir a manutenção nos sistemas das empresas e com isso, de tempos em tempos, demanda-se uma nova versão nacional.

Algumas informações importantes:

Prazo da obrigatoriedade:

  • Ambiente de Homologação: 01 de junho de 2017.
  • Ambiente de Produção: 01 de agosto de 2017.
  • Desativação da versão anterior (NF-e 3.10): 06 de novembro de 2017.

Ponto de atenção:

  • As empresas devem antes de iniciar o projeto preparar o sistema de origem dos dados (ERP) conforme a Nota Técnica NT 2016_002 (anexo) e preparar a massa de dados para validação do novo leiaute.
Consulte hoje a XPTA e entenda quais os desafios para se adequar à nova legislação.
 

O que mudou?

• Grupo B – Identificação da NF-e / Cabeçalho

– Linha B – Identificação da NF-e

Campo indpag: excluído (id: B05)

Campo indpres: criada uma nova opção (id: B25b)

– Linha B14 – NF modelo 1 e modelo 1

Criada uma nova opção: modelo 2 (id: B07)

• Grupo Rastreabilidade de Produto e Rastreabilidade de Produtos Controlados

– Linha K – Detalhamento Específico Medicamento

Criado o campo para o código ANVISA (id: K01a)

• Grupo Combustível

– Linha LA01 – Item / Combustível

Campo para informar os percentuais de mistura do GLP (id: LA03a, b e c)

Campo para informar o código ANP (id: LA03)

• Grupo ICMS

– Linha N – ICMS Normal e ICMS-ST

CST do ICMS = 00, 10, 20, 30, 51 e 60.

CSON 500 (alíquota suportada pelo consumidor final)

CSON do ICMS = 201, 202, 203, 500 ou 900.

– Linha NA01 – ICMS de Partilha

Criado campo de valor da base de cálculo relativa ao FCP nas operações internas ou interestaduais com ST na UF de destino.

• Grupo Total da Nota Fiscal Eletrônica

– Linha W02 – Total da NF-e

Criação do campo de valor total do IPI devolvido, quando ocorrer, através de NF de devolução e do valor do FCP ST (id: W16-10)

• Grupo Informações do Transporte da NF-e

 – Linha X – Transporte da NF-e

Criação do campo Modalidade do Frete (id: X02)

00 – contratação do Frete por conta do Remetente (CIF);

01 – contratação do Frete por conta do Destinatário (FOB);

02 – contratação do Frete por conta de Terceiros;

03 – transporte próprio por conta do remetente;

04 – transporte próprio por conta do destinatário;

09 – sem ocorrência de transporte.

• Grupo Formas de Pagamento / Informações de Pagamento

 – Linha YA01 – Sequência XML
 – Linha YA02 – Criação do campo Forma de Pagamento (id: YA02)
 – Linha YA03 – Criação do campo Valor do Pagamento (id: YA03)
 – Linha YA04 – Criação de novas modalidade de pagamentos por operadora decartões de crédito, tais como: Dinners Club, Elo, Hipercard, Aura, Cabel e outros (id: YA06), além do campo valor do troco na NFC-e (id: YA09)
A nota técnica completa pode ser baixada no portal da SEFAZ.
http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/listaConteudo.aspx?tipoConteudo=tW+YMyk/50s=